sexta-feira, 26 de agosto de 2011

DIA DO AMIGO

Comemoramos o Dia do Amigo em nossa escola com muita alegria! Comemoramos a data no dia 20 de julho com apresentações feitas por alunos e professores, troca de livros no Amigo Literário e apresentação da equipe de monitores que estão responsáveis pelo Projeto "Recreio Divertido" : conquiste um amigo, venha brincar comigo! Uma caminhada pela paz!

ESCOLA E FAMÍLIA: POR UMA POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE LEITORES

O II Fórum Potiguar de Escolas Leitoras, aconteceu no dia 20 de junho na Assembléia Legislativa e contou com a participação de nossa escola. Na ocasião a coordenadora Jaciana apresentou o projeto que está sendo desenvolvido no Laércio.
O eventou contou com a participação de Cláudia Santa Rosa - coordenadora do IDE (Instituto de Desenvolvimento da Educação); Miriam Dantas - SME/Natal; Marisete Paulino - Secretária adjunta da educação de Parnamirim; Jeane dos Santos - Secretária Municipal de educação de Ipanguaçu; Márcio Farias - Secretário extraordinário para assuntos da cultura e o Deputado Fernando Mineiro.
A aluna leitora Aluane, da professora Rosiemire (5º ano C matutino), também compareceu e levou uma carta reivindicando por um profissional que possa ficar na biblioteca no horário matutino, de modo que as nossas crianças possam fazer uso desse espaço para degustarem os prazeres da leitura!

FORMAÇÃO COM OS PAIS

Dia 22 de julho foi a vez de estar junto aos pais de nossos alunos. Elaboramos uma programação com mostra de filme, debate e na ocasião os pais tiveram um momento de conversa com os professores de seus filhos.
O filme "mãos talentosas" foi exibido, causando grande emoção entre os pais, mães e outros familiares que são responsáveis pela educação das crianças que fazem parte de nossa escola.
Foi um momento muito importante que, com certeza deverá se repetir ao longo do ano, trazendo pais e familiares cada vez mais próximos da escola. Firmando uma "parceria que dá certo!"

ATENÇÃO PARA ESTAS DATAS!!!!

Dia 11 de agosto será comemorado o DIA DO ESTUDANTE - com gincana e atividades diferenciadas. Dia 12 de agosto teremos o Dia brincalhão - Uma atividade de uma empresa que desenvolve atividades de uma ONG com atividades lúdicas na escola.
Dia 15 de agosto teremos o Dia da família na escola em comemoração ao Dia dos Pais - com bingo para os familiares e apresentações de palco.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

NA ESCOLA MUNICIPAL PROF. LAÉRCIO FERNANDES MONTEIRO A INCUSÃO ACONTECE DE VERDADE

A educação inclusiva é um processo em que se amplia a participação de todos os estudantes nos estabelecimentos de ensino regular. Trata-se de uma reestruturação da cultura, da prática e das políticas vivenciadas nas escolas de modo que estas respondam à diversidade de alunos. É uma abordagem humanística democrática, que percebe o sujeito e suas singularidades, tendo como objetivos o crescimento, a satisfação pessoal e a inserção social de todos.


Turma da professora Adriana 4º ano, matutino, fazendo papel machê


Essa reestruturação deve partir também dos orgãos responsáveis pela educação para todos, ou seja prefeitura e/ou estado.



Jayonara (vice-diretora), professoras da sala mult-funcional (Cláudia e Regina) e responsável pelo setor de Educação Especial da Prefeitura de Natal-RN (Professora Luzia), em reunião.


A Escola Municipal Professor Laércio Fernandes Monteiro, cônscia dos seus deveres perante a sociedade, prima por uma educação inclusiva de qualidade, pois observa que a mesma vê a diversidade como algo inerente à espécie humana, ela busca perceber e atender as necessidades educaticativas especiais de todos os sujeitos-alunos, em salas de aulas comuns, em um sistema regular de ensino, de forma a promover a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal de todos. Prática pedagógica coletiva, multifacetada, dinâmica e flexível, requer mudanças significativas na estrutura e no funcionamento das escolas, na formação humana dos professores e nas relações família-escola. Com força transformadora, a educação inclusiva aponta para uma sociedade inclusiva.
Por isso nessa escola afirmamos que a inclusão acontece de verdade. pois aqui não buscamos a inclusão apenas dos alunos com necessidades educacionais especiais, incluímos todos, de forma que todos possam vir a aprender, mesmo com suas dificuldades particulares, mas aprendendo a aprender.

Inclusão Digital (sala de informática)

Projeto Borboletas - sala multfuncional, o qual visa um reforço escolar dos que possuem dificuldade na leitura e na escrita (professoras Angélica, Janise e Cláudia)

FALTA FOTOS...

Diferença entre o ensino integrado e o ensino inclusivo

As expressões integrado e inclusivo são comumente utilizadas como se tivessem o mesmo significado. No entanto, em termos educacionais representam grandes diferenças a nível da filosofia a qual cada termo serve. O ensino integrado refere-se às crianças com deficiência aprenderem de forma eficaz quando freqüentam as escolas regulares, tendo como instrumento a qualidade do ensino. No ensino integrado, a criança é vista como sendo portadora do problema e necessitando ser adaptada aos demais estudantes. Por exemplo, se uma criança com dificuldades auditivas é integrada numa escola regular, ela pode usar um aparelho auditivo e geralmente espera-se que aprenda a falar de forma a poder pertencer ao grupo. Em contrapartida, não se espera que os professores e as outras crianças aprendam a lígua de sinais. Em outras palavras, a integração pressupõe que a criança problemática se reabilite e possa ser integrada, ou não obterá sucesso. O ensino inclusivo toma por base a visão sociológica de deficiência e diferença, reconhece assim que todas as crianças são diferentes, e que as escolas e sistemas de educação precisam ser transformados para atender às necessidades individuais de todos os educandos – com ou sem necessidade especial. A inclusão não significa tornar todos iguais, mas respeitar as diferenças. Isto exige a utilização de diferentes métodos para se responder às diferentes necessidades, capacidades e níveis de desenvolvimentos individuais. O ensino integrado é algumas vezes visto como um passo em direção à inclusão, no entanto sua maior limitação é que se o sistema escolar se mantiver inalterado, apenas algumas crianças serão integradas.

Loading...